sexta-feira, 10 de junho de 2011

Relaxo ou o quê?

Não sei o que passa, sinceramente! Você gordinho já percebeu que era tarde demais depois de pensar muitas vezes: ah é só hoje, só um pedaço, não vai fazer mal! (?)
É, ontem eu comi no MC Donalds e ataquei um chocolate. Não tem desculpa, mas posso explicar! A maior chuva em São Bernardo, colegas de trabalho indo de carro até o MC e eu? Ah fui junto. Ok, isso não é messsmo desculpa! Eu errei e estou assumindo. O chocolate? Ah comi por gordice! Já tinha comido um Chicken Crispy Bacon com batatinha frita mesmo... Relaxo total esta semana. Voltei a fazer curso de inglês de segunda e quarta a noite, restou terça, quinta e sexta para ir na academia. Terça chuva+vento+falta de energia. Impossível! Ontem não dispensei passeio no shopping com mamãe para comprar presentinho de dia dos namorados. Hoje, ah já não fui mesmo a semana toda!
Sim, desculpas obesas! É isso que "me engorda"! Não sei porque eu sou assim, não tem explicação! Falta de amor próprio? Talvez... Eu sei de todos os problemas que isso me traz, mas não consigo controlar. Eu tenho meus amores, eu tenho minhas felicidades, eu tenho minhas conquistas. Mas a maioria do meu prazer está relacionado a compulsão por comer comida. Sim, eu sinto prazer em me trancar no quarto e comer uma caixa de bombom!
Acho que as pessoas só me entendem quando digo: Você fuma? Gosta de fumar e sente prazer nisso? Você sabe que faz mal! Mas é um vício... Tenta ficar 3 dias sem fumar e quando eu te oferecer um cigarro, não aceite! Não consegue, certo?
Vício é doença! E meu vício é comer para satisfazer sei lá o que, mas me satisfaz!
Hoje não sei se enxerguei direito, mas o livrinho do convênio chegou e, provavelmente a carteirinha também. É hora de marcar a lista de médicos: 1- Endocrinologista. 2- Nutricionista. 3- Psicólogo. O “item” 3 acho que é o mais importante para mim, pois enquanto eu não mudar meu modo de pensar, vou ficar nesse vai e vem com a balança...

2 Comentários:

Às 11 de junho de 2011 10:53 , Anonymous Fabinho disse...

Concordo plenamento com tudo oq foi dito,sempre temos desculpas para fazer oq não devemos, o duro é encontrar otivação para mantermos-nos nos que é correto, psicologo é pouco neh Lu, melhor um psiquiatra!!!! rsrs Bjos!!

 
Às 11 de junho de 2011 22:22 , Anonymous Natacha disse...

É difícil mesmo, pois são muitas coisas que envolvem isso. A principal delas é que vivemos na era da magreza, por mais que antes se buscasse uma padrão de beleza, hoje esse padrão é praticamente impossível, e toda mulher DE VERDADE, com seus quilinhos a mais (como todas nós ou a maioria) se compara a essas mulheres das TVs, revistas e outdoors... e quanto mais distantes estamos desse padrão, mais achamos que somos um lixo. E é claro que é muito mais fácil a gente se "mutilar" e tentar lutar contra a balança do que tentar lutar contra esse padrão ridículo de beleza. Afinal, emagrecendo, teremos que mudar somente uma pessoa. Se resolvemos lutar contra esse padrão de beleza, seremos nós contra o mundo, contra as lojas que só vendem até certos números, contra os homens que só querem as gostosonas, contra vários preconceitos que existem contra aqueles que são mais cheinhos. Não é verdade? Sei que é difícil, mas seria uma luta bonita. Na verdade, É uma luta bonita para várias pessoas, uma vez eu assisti a um filme que achei lindo, de uma mulher que era e sempre foi discriminada por ser gorda. Ela desenhava roupas, e tinha o sonho de desenhar roupas de tamanho grande para aquelas que eram gordinhas como ela... e ela conseguiu, depois de muita luta, mostrar seus desenhos para o dono da loja em que ela trabalhava. Ele adorou a ideia e aderiu, pois enxergou nisso um novo jeito de ganhar dinheiro...

Aqui o filme, eu super recomendo... nunca fui gordinha mas me emocionei demais com ele, é realmente um filme que faz pensar, me coloquei no lugar das mulheres e depois que vi o filme mudei muito meu modo de olhar pras pessoas que tem bastante peso. http://garotasformosas.com.br/gformosas/?tag=garotas-formosas

Prima, é difícil... porque esse padrão de beleza força os gordinhos e gordinhas a terem preconceito contra si mesmos(as)! Assim como muitos negros têm autopreconceito e não se casam com negros... sabe? É uma coisa foda de se pensar, porque se formos ver bem, além da saúde, qual é realmente o problema em ter mais peso?

Não sou hipócrita, confesso que, nunca tendo nem chegado aos 60kg, já me achei gordinha e fiz regime. Quer dizer, até quem não tá muito acimna do peso se sente péssima com esse padrão, imagino quem se distancia mais... o pensamento de que a gordurinha é coisa de loser realmente tá encruado no nosso imaginário... não estou dizendo pra você parar com o seu regime, muito pelo contrário, você tem que buscar se sentir bem, mas estou te fazendo um convite para olhar a situação com outros olhos também, enquanto faz o seu regime.

Talvez a ansiedade por ficar magra te impulsione ainda mais a comer, quem sabe você repensando essa ansiedade toda, de onde ela vem, se é de você mesma ou se é mais da cultura que nos rodeia e nos oprime, você não consiga tirar algumas conclusões e ficar mais tranquila? Ficando mais tranquila, quem sabe você não coma menos e consequentemente fique mais magra?

Não sei, também não fiz nenhuma pesquisa pra te dar a minha resposta... só estou realmente muito interessada em te ver bem e feliz, esteja você magrinha ou mais cheinha! Acho que melhor do que os dois primeiros médicos, o terceiro certamente poderá te ajudar mais... até quem "não precisa" de um psicólogo precisa de um. Quem sabe um psicanalista?

Boa sorte e muita força na sua jornada! Mas muita força MESMO!

Beijo beijo, com muita saudade!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial