quinta-feira, 19 de abril de 2012

Tudo bem, isso passa.

Hoje o post vai ser meio grande, portanto se você não está afim, o X fica no canto superior direito da tela (a não ser que você tenha MAC).

Eu sou sagitariana, ok, não ligo muito pra isso, mas não tem outra explicação para eu ser como eu sou. Eu tenho de tudo, vou aonde eu tenho vontade e sei que existem pessoas que passam necessidades, estão lutando contra alguma doença, tem infelicidades, mas mesmo assim vivem o dia como se fosse o último. O que eu sinto sobre mim é que eu não mastigo a vida, eu engulo. Eu sou ansiosa, eu quero que as coisas saiam do meu jeito e rápido! Isso acaba fazendo com que eu não aproveite o que eu tenho e que eu viva pensando em como ser mais e ter mais na vida. No meu último post eu tinha emagrecido e estava feliz indo na academia, mas eu tenho muitas fases e não estou em uma boa, quando eu deveria sim estar!

Done!
Não contei aqui, mas minha mãe foi diagnosticada no final de 2011 com câncer de mama. Ela fez a cirurgia no começo deste ano e ficou curada, não deu nada errado, só foi retirado o tumor e pronto, mas agora ela está fazendo quimioterapia para prevenção. Eu me espelho muito na minha mãe, ela é uma mulher extremamente forte, como eu nunca conseguiria ser. Claro que ela teve seus momentos ruins durante a doença, mas ela nunca deixou transparecer. Sempre de bom humor, sempre otimista, vivendo a vida normalmente, ela está superando dia após dia e partiu dela mesma a ideia de raspar o cabelo quando começou a cair. Eu chorei por ela, ela deu risada da própria careca. E ainda falei pra ela: mãe, finge que você passou no vestibular. E ela: é verdade! Pinta minha cara! 
É, ela é forte!


Outra coisa que aconteceu foi uma viagem incrível para Angra com meu ex/atual namorado. Nós voltamos a namorar e talvez isso me faça bem, pois sei que ele se arrependeu de coisas que fez no passado e todo mundo merece uma segunda chance. Só que meu coração ainda não entendeu isso muito bem. =/

Praia de Lopes Mendes *_*

O meu problema é que se algum lado da minha vida está “mais ou menos”, nada pra mim fica bom. Começo a reclamar de tudo, tentar mudar rápido e do meu jeito, acabo não conseguindo e fico frustrada por isso. E Luana frustrada é Luana comendo e não indo na academia. Por que eu não aprendo a descontar a raiva e a frustração na aula de jump? Eu gosto, sei que é legal, mas simplesmente não tenho vontade! Aí eu começo a escrever aqui e vejo o que estou deixando para trás, vejo que tenho tanta oportunidade de ser feliz mas minha ansiedade atrapalha pra caralho um pouco. 

A mente humana é uma coisa complicada, como uma pessoa sabe que está errada, sabe que está se prejudicando e não CONSEGUE fazer nada para mudar?

1 Comentários:

Às 19 de abril de 2012 11:28 , Blogger Ju Mergulhao disse...

oi Lu, fico feliz pelo montante de coisas boas acontecendo com vc! e sei que conselho se fosse bom a gente vendia, mas te falo amiga... tente levar a vida mais na boa... sou tipo(igual) você, me cobrando de tudo, qnd vou fazer pós, qnd vor ganhar realmente dinheiro, enquanto isso vou comendo e colocando minha energia toda no doce e não em algo util que faça mudar a minha vida! Que nesse recomeço com o namorado magro, vcs possam se acertar alinhar os pontos que incomodam e realmente ser feliz sem ficar se prendendo a coisas pequenas ou insignificantes! To aqui longe mas acompanhando o blog abandonado grande bju fique com Deus (e se sair casório eu ja me convido para te ajudar a organizar!)

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial