terça-feira, 17 de julho de 2012

Terapia Cognitiva


Oi. Nem preciso falar o motivo de eu ter ficado tantos meses sem postar né? Afinal, eu só posto aqui quando estou motivada a recomeçar e nunca teve uma postagem minha de quando eu estava mantendo o foco e aproveitando os benefícios de emagrecer. Porque isto nunca aconteceu!
Eu até mantenho o foco durante 1 mês, consigo emagrecer em média 8kg, vou direitinho na academia, fico motivada, but... Alguns fatores, muitas vezes sem tanta importância, me levam a desistir e atacar tudo o que vejo pela frente.
Isso porque apesar de eu ter tido persistência quando emagreci meus 30kg há anos atrás, eu continuei pensando como gorda. E tudo o que eu faço, inconscientemente quem está dentro de mim é a Luana gorda, com pensamentos gordos de que só a comida salva.

Está chovendo? Fica no trabalho esperando a chuva passar, não vai para a academia e pede um misto quente na padaria.
Brigou com o namorado? Sai dar uma volta de carro, aproveita e passa no mercado comprar uma barra de chocolate.
Tá de saco cheio do trampo? Vai na lojinha de doces, compra várias guloseimas que “demoram” pra acabar, como salgadinho, balas e etc, assim mata o tempo fazendo alguma coisa.

E por que eu decidi voltar a postar, sendo que eu continuo com este pensamento de derrota, de que tudo está uma merda e que vou comer até explodir, afinal, explodir resolveria meus problemas?
Porque ontem eu comecei a ler um livro que tem como principal assunto a Terapia Cognitiva. E uátafãc is o que é Terapia Cognitiva? Aqui vai uma breve explicação:

O princípio fundamental da TC é que a maneira como os indivíduos percebem e processam a realidade influenciará a maneira como eles se sentem e se comportam. Desta forma, o objetivo da TC, tem sido reestruturar e corrigir esses pensamentos distorcidos e colaborativamente desenvolver soluções pragmáticas para produzir mudança e melhorar transtornos emocionais.


Transtornos emocionais. Disse tudo! Eu sou daquelas que vivem pelos outros, que se preocupam demais e que se esquecem de si. E para completar o motivo de eu estar aqui, ontem conversei com minha mãe, um assunto que começou com o tratamento do câncer que ela teve e me fez pensar: Caralho, minha mãe teve câncer e está aí feliz, namorando, fazendo aula de dança, saindo, cuidando da casa e ainda tem que se preocupar com uma filha gorda depressiva?
Ela me disse que eu me preocupo tanto assim com os outros porque é cômodo eu não me preocupar comigo mesma, porque eu querendo resolver os problemas dos outros,  não vou ter tempo propositalmente de resolver os meus. Doeu, mas é verdade. Minha forma de encarar os problemas dos outros e me preocupar com isso é infinitamente maior do que a preocupação comigo mesma.
Mas voltando ao tal livro, é o Pense Magro, da Judith Beck, e fala da dieta definitiva de Beck. Li apenas a introdução, pois é um programa que deve ser feito diariamente, e achei tudo milagroso demais. Mas decidi mudar este pensamento, afinal, começar uma coisa pensando em não dar certo, é melhor nem começar.
Só pela introdução já sei que este livro foi escrito para mim e fiquei até com medo dele, pois eu lia algo e pensava: aham, ok, mas e se... E quando eu lia o próximo parágrafo, o livro respondia meu “e se...”. ESTE LIVRO DO DEMO TÁ FALANDO COMIGO. SOCORRO, BATMAN!
Ele fala de situações que quem pensa como gordo já passou, citando exemplos e dando as soluções para esses pensamentos passarem longe. Claro que temos que exercitar nossa mente e isso leva tempo, e o livro pede que pacientemente iniciemos nossa dieta a partir do 15º dia de programa. Realmente, começar uma dieta no mesmo dia em que decidimos fazê-la não dá certo. Isso vai bater de frente com minha ansiedade de sagitariana, mas pode ser uma lição para toda a vida.
Vou tentar postar tudo aqui no blog, porque mesmo que ninguém leia (cansei de divulgar, as pessoas me apoiarem e eu desistir) vai ficar arquivado para que, daqui 6 semanas quando o livro acabar, eu veja quais foram os resultados. Ah, claro, estou procurando um profissional real de terapia cognitiva, pois sempre falei que precisava trabalhar a mente antes de decidir ser magra, mas nunca fui atrás =/.
Boa sorte para mim!

Marcadores:

1 Comentários:

Às 19 de julho de 2012 14:04 , Blogger Naiara disse...

Hey!

Esse livro me deu um up pra começar a tomar jeito. Tipo, li ele super rápido, coisa de dois dias...não seguindo passo a passo e talz (o que pretendo fazer quando comprar ele de verdade, e não ler em PDF euhuhe). Mas algumas coisas coloquei em prática e as uso já tem um tempo, tipo a "lista de vantagens de ser magra"! :D

Ânimo menina \o/

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial