terça-feira, 4 de dezembro de 2012

#luto

Hoje estou de luto por duas pessoas, porém uma é no sentido literal e outra no sentido figurado. Vou desabafar mais uma vez por aqui mas prometo que também vou contar sobre como não está sendo minha R.A.
Final de semana fui para Sorocaba com o pessoal de casa, onde uma parte da minha família mora e também meu ex namorado. Avisei ele que eu estava indo, afinal, a gente continuou se falando depois do término. Ele passou na minha tia, me chamou pra dar uma volta, conversamos e expliquei que fiquei um mês em casa com o pé engessado, que estou retomando minha vida agora e que não queria pensar na gente agora, pois minha vida não está normal ainda. Conversamos muito sobre medos, receios, coisas boas e acabamos nos beijando. Depois não consegui mais ver ele porque quis ficar com minha família, afinal não fui lá por causa dele! Aliás, eu poderia nem ter ido para evitar encontrar com ele. Mas fui e quis vê-lo. 
De noite fui com o pessoal da minha casa dormir na casa dos meus tios em Votorantim, do lado de Sorocaba, 5 minutos da casa do meu ex namorado. Porém tenho uma tia que sofre de Alzheimer e ela ficou a noite toda acordada gritando pela casa =/. Não dormi a noite inteira e de manhã quando peguei no sono recebi a triste notícia de que a mãe da minha melhor amiga havia falecido. Fiquei muito triste, muito mesmo, afinal, eles são minha segunda família! Pedi pra minha mãe pra gente ir embora mas como era aniversário do meu tio, eles quiseram ficar pois ia ter churrasco. Entrei em desespero, quis estar com minha amiga e seu pegasse ônibus ia acabar demorando para chegar da mesma forma. Foi neste momento que fiz a burrada de pedir ajuda para meu ex namorado e contar para ele do falecimento. Falei que precisava voltar para minha casa, queria ver minha amiga, estava desesperada e ninguém queria ir embora. Recebi a seguinte resposta: "vai na rodoviária e pega o Cometa (ônibus)". Nossa! Grande ideia, né? Não havia pensado nisso ¬¬. Fiquei tão magoada com ele e vou explicar o porque: na casa dele tem 3 carros e 2 motos. POR QUE CARALHOS ELE MANDOU EU PEGAR ÔNIBUS??? Sendo que no dia anterior tínhamos conversado tanto principalmente sobre ele não estar presente na minha vida quando eu precisei. Aí como se já não bastasse, mandou mensagem perguntando se o churrasco estava bom, como se nada tivesse acontecido. Que churrasco? Eu fiquei 10% do tempo no churrasco e 90% do tempo deitada no sofá pensando na minha amiga. Aí ele perguntou se não ia me ver, aí eu disse que estava muito magoada e que pedi o apoio dele e ele não me ajudou. Ele: "não sabia que você estava triste e precisava de mim". Ah, claro, mula! A mãe da minha melhor amiga faleceu e estou festejando comendo churrasco, fora que se eu procurei por ele, sendo que minha família inteira estava comigo, é porque eu quis o colo dele.
Só sei que passamos a tarde inteira discutindo por mensagem como ele adora fazer, mesmo eu dizendo que ele estava me magoando ainda mais, mesmo pedindo para ele ir até minha tia pra gente conversar. 
Depois dessa, ele morreu pra mim! É com muita tristeza que digo isso, mas um relacionamento não é feito só de momentos bons, de beijinhos e abracinhos... mas quando eu mais precisei dele, ele cagou no pau "achando" que eu não precisava tanto assim dele. E não foi a primeira vez! 
Então, esta é a última vez que estou falando dele aqui. Aqui e na minha vida. Não preciso implorar apoio e atenção de uma pessoa que pouco se importa com o que eu sinto, que é egoísta e só pensa que eu deveria querer ele apesar de tudo.
Mudando de sentido figurado para sentido literal, fui sair de Votorantim só 5 da tarde. Valeu, família! #not.
Fui direto para o velório e foi muito triste. Eu sempre evito entrar na salinha pois não quero que aquele caixão seja a última imagem da pessoa para mim. Mas eu me senti na obrigação de me despedir da minha tia do coração. Evitei muito entrar, chegava na porta e voltava, olhava de longe mas em um momento sozinha, parei na porta e comecei a chorar. Minha mãe perguntou se eu queria entrar e no impulso eu disse que sim. Mal deu tempo de pensar e eu já estava lá dentro vendo aquele corpo que para mim não significou nada. Não fiquei impressionada, só fiquei olhando para o rosto dela, imaginando aqueles olhos abertos brilhando, aquela boca sorrindo e ouvindo a voz dela. Perdi a noção do tempo ali e só sentia minha mãe me puxando pelo braço tentando me tirar da sala. Aí sim desabei no choro. Me senti um pouco egoísta por agradecer tanto a Deus por minha mãe ter se curado de um câncer e por não ter acontecido o mesmo com a mãe da minha melhor amiga. Por que? A medicina é tão avançada, temos tantos recursos! Para que tanto sofrimento? Passei a noite toda no velório e isso eu acho péssimo. Que cultura ridícula a família toda ter que  ficar olhando aquele corpo, aquela matéria dentro de um caixão, sofrendo, se martirizando, dando adeus a algo que já não está mais lá. Aquilo dentro do caixão não era uma pessoa, não era a Dona Edna, não era a mãe da Joyce. Foram mais de 15 horas assim até que as 9:30 de ontem o corpo foi enterrado. Fiquei o tempo todo do lado deles e sei que agora a paz está dentro daquela casa, mas foi difícil, muito difícil. Para todos nós. Que todos fiquem em paz!
Agora falando sobre minhas comilanças, foi osso! Aliás, se fosse só osso estava bom! Sábado foi Burger King e misto quente. Domingo foi churrasco, DOIS PEDAÇOS DE BOLO DE BRIGADEIRO (odeio bolo de aniversário mas aquele estava excelente!) e à noite - na pausa do velório - MC Donalds. Confesso que estou sentindo minha calça mais apertadinha e por isso mesmo vou perguntar para minha fisioterapeuta amanhã se já posso voltar para a academia. Não aguento mais sentir vontade de comer, ficar angustiada e não poder descontar nos exercícios. Aí acabo comendo e não gastando essas calorias extras.
Meu pé não está mais inchando, estou andando normal, não dói tanto, só sinto que ele está um pouco travado, não tem o mesmo movimento do outro pé, mas acho que a fisioterapia está lá pra isso, né?



Marcadores:

7 Comentários:

Às 4 de dezembro de 2012 13:24 , Blogger Mel disse...

Que fim de semana brabo, hein! imagino o quanto sofreu pensando que sua amiga precisava de você. Mas, pelo menos pôde estar ao lado dela depois.Quanto ao enterro do "outro", não lamento nada.E é melhor mesmo ficar longe de gente egoísta e insensível. Olha, vê se toma jeito com essa alimentação, afinal, você não tá fazendo af. Eu sei que você sabe, mas é só pra encher seu saco mesmo. Bjos :)

 
Às 4 de dezembro de 2012 13:34 , Blogger Laura. disse...

Nossa, que barra heeim !
Meus sentimentos pela mão da sua amiga, e que bom que deu tempo de vooc chegar pra dar um apoio pra ela.
Espero que tudo fique bem pra voc, e tbm pra sua amiga.

abraçoos.

 
Às 4 de dezembro de 2012 15:30 , Blogger Michelly (Manu) disse...

Ô minha linda, realmente as vezes as pessoas que deveriam estar ao nosso lado não enchergam isso da mesma forma que a gente, você passou por uma barra, ein?! Que Deus console o seu coração e o da família da sua amiga! Beijos..

 
Às 4 de dezembro de 2012 17:37 , Blogger Rachel disse...

Que chato, hein! Muito duro!!! Nem sempre devemos criar tanta expectativa em relação ao outro... Sei que é duro falar, que tem pessoas maravilhosas, mas nem sempre elas estão preparadas para nos apoiar. Por outro lado há males que vem para o bem, que sabe agora vc fica livre definitivamente para encontrar outras pessoas por aí. Td passa! Desejo que vc fique bem ! Bjo

 
Às 4 de dezembro de 2012 19:52 , Blogger Luiza Callafange disse...

Eu poderia apenas dizer o quanto esse final de semana foi difícil para você, mas quero dizer como consigo enxergá-la mais madura do que ontem e anteontem. Por tudo que você passou, pelas suas decisões e pelo reconhecimento. Você é uma guerreira! Que a mãe da sua amiga seja abençoada e recebida no Reino dos Céus com muito amor, e que a família possa ser consolada e acalentada pela bondade dos familiares e amigos como você! Quanto ao seu ex, parabéns pela decisão, não é fácil de decidir e muito menos de cumprir, mas acredito que você já teve mais do que provas suficientes de que quem ama mais você é você mesma e não um idiota que só se preocupa com o próprio umbigo! Vá em frente que ainda tem muito chão pelo frente :) tudo de bom.

 
Às 5 de dezembro de 2012 10:21 , Blogger Ana educa Cris disse...

Que final de semana difícil. São tantos acontecimentos importantes que nem em R.A queremos pensar, né?
Pode ter certeza que agradecer a Deus pela cura da sua mãe não é nenhum pecado. A mãe da sua amiga cumpriu a missão aqui na terra e agora está ao lado de Deus. Então não se culpe, peça força para todos os familiares e continue agradecendo. Quanto ao seu ex, eu já o odeio! hehe.. Sei que é muito difícil deixar alguém que marcou a nossa vida, mas realmente você já tem provas suficientes de que não vale a pena.
Não se preocupe com a calça apertada, você vai recomeçar e vai emagrecer de novo. Força!

Beijinhos
Cris

 
Às 5 de dezembro de 2012 14:41 , Blogger Caroline Andrade disse...

Eita nóis... que fase =|
Meus pêsames pela mãe da sua amiga, muito triste...
E sobre a comida, te entendo perfeitamente... espero que consiga loguinho retomar os exercícios...

Beijão!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial